Voltou a? ConecteSUS pode ser acessado em sua verso web, mas aplicativo segue instvel


Atualização (25/12/2021) – LR

Hackeado no dia 10 de dezembro, o ConecteSUS permaneceu indisponível tanto em sua versão web quanto mobile por mais de duas semanas, impedindo que os cidadãos acessassem suas contas para consultar o histórico de vacinas e emitir o comprovante de imunização contra a covid-19.

Ontem, sexta-feira (24), o Ministério da Saúde informou que o serviço teria voltado a operar normalmente, no entanto o aplicativo segue com problemas técnicos e o funcionamento está limitado a algumas pessoas.

A pasta emitiu uma nota afirmando ter liberado uma atualização nas lojas Google Play e App Store, mas conforme apurado pela equipe do TudoCelular, não há nenhum update disponível até o momento.

Conforme relatado pelo portal Metrópoles e checado pelo TudoCelular, aparentemente apenas a versão web está funcionando sem intercorrências neste sábado, 25, e permite emitir o comprovante de imunização.

Durante nossos testes identificamos que o sistema está desatualizado e não consta a dose de reforço administrada no dia 3 de dezembro, problema que pode ocorrer principalmente se a dose tiver sido aplicada próximo à data da invasão aos servidores do governo.

A recomendação é de que os usuários acessem a plataforma e salvem o documento em PDF, visto que o retorno total do ConecteSUS segue incerto.

Atualização (23/12/2021) – por DT

O sistema do ConecteSUS, que emite o Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19, começou a voltar a funcionar na noite desta quinta-feira (23) após ter ficado 13 dias fora do ar devido a um ataque hacker.

Horas depois da volta do serviço, o sistema ainda apresenta oscilações, como para emitir o Certificado Nacional de Vacinação. De acordo com o Ministério da Saúde, a instabilidade pode acontecer em razão do alto volume de acessos.



Sa





Tech
24 Dez




FDA autoriza a primeira p





Segurana
22 Dez


Na última segunda (20), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o ConecteSUS deveria voltar até esta quarta (22). A previsão finalmente parece ter se concretizado, já que outras estimativas do líder da pasta não foram alcançadas.

O aplicativo do ConecteSUS e o site do Ministério da Saúde foram invadidos por hackers na madrugada do dia 10 de dezembro. O problema também afetou o sistema de notificação de casos de Covid-19.

Atualização (21/12/2021) – por DT

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na segunda-feira (20) que o ConecteSUS e os demais sistemas da pasta afetados por ataques hackers devem ser restabelecidos e até a próxima quarta-feira (22).

Essa é a teceria previsão do ministro para a volta do aplicativo ConecteSUS. A fala anterior dele sobre o assunto afirmou que os serviços seriam voltariam até o último final de semana, mas na segunda (20) nada mudou.



Aux





Economia e mercado
21 Dez




Governo publica nova portaria que exige passaporte da vacina e teste negativo para entrar no pa





Tech
20 Dez


Nesta terça (21), o apagão nos dados e serviços da pasta provocada pela invasão hacker completa 11 dias. De acordo com Queiroga, a nova previsão de retorno foi informada pelos técnicos do ministério que trabalham para recuperar o sistema.

“A expectativa, eu nao quero aqui cravar, né? Porque eu já falei que voltaria semana passada, sofremos um ataque de hackers um pouco depois, um outro, né. A impressão que me foi passada pelos técnicos é que até quarta-feira estaria solucionado”, declarou Queiroga.

Nas redes sociais, ativistas favoráveis a vacinação cobram do governo federal um retorno urgente dos dados para contextualizar melhor a pandemia no Brasil, tendo em vista as festas de fim de ano e o aumento de casos de influenza em várias regiões.

Atualização (16/12/2021) – por DT

O ministro da Saúde afirmou, nesta quinta-feira (16), que o ConecteSUS deve voltar a funcionar até o final de semana. Inicialmente, Marcelo Queiroga havia dito que a plataforma voltaria a sua normalidade na terça (14), o que não aconteceu.

Os sistemas do Ministério da Saúde saíram do ar após um ataque hacker há cerca de uma semana. Na última segunda (13), uma segunda invasão atingiu novamente as redes internas da pasta, inviabilizando os sistemas usados na gestão.



Hackers podem ter invadido iPhones de funcion





Segurana
05 Dez




Coronav





Tech
16 Dez


“Foi um ataque não ao ministério, mas à Embratel, e isso afetou vários outros orgãos. Depois houve outro ataque e isso afetou estruturas internas do ministério. Essa questão interna hoje já deve ser resolvida e em relação ao ConecteSUS espero que até o final de semana esteja solucionado”, disse o ministro.

Queiroga disse ainda que a pasta está melhorando a segurança do sistema para evitar novos problemas no futuro. O ConecteSUS disponibiliza dados como o comprovante de vacinação, exigido em diversos locais em alguns municípios.


“A ideia era que o ConecteSUS fosse restaurado na terça-feira, só que houve outro ataque e estamos buscandos todos os meios para ter uma segurança maior. Embora não haja segurança total em se tratando desses ciberataques”, afirmou Queiroga.

Com a inoperância do ConecteSUS, algumas prefeituras, como a do Rio de Janeiro, estão disponibilizando o comprovante de vacinação em seus sites para viabilizar acesso a locais onde o documento é exigido.

Atualização (13/12/2021) – por DT

Funcionários do Ministério da Saúde ficaram sem poder acessar telefones, intranet, e-mails corporativos e outros sistemas internos da pasta após um novo ataque hacker realizado nesta segunda-feira (13).

De acordo com informações do portal R7, o ataque começou ainda durante esta madrugada deixou todos os serviços de comunicação do ministério fora do ar. A equipe de tecnologia da pasta tenta identificar o problema e resolvê-lo.



Hackers invadem corretora de criptomoedas BitMart e podem ter roubado mais de R$ 1 bilh





Segurana
07 Dez




Hackers podem ter invadido iPhones de funcion





Segurana
05 Dez


Impedidos de acessarem os sistemas, os servidores não puderam atualizar as informações sobre a pandemia e gerar relatórios de saúde para os estados, por exemplo. O ataque também afetou dados e registros de vacinação contra a Covid-19 do ConecteSUS.

Este segundo ataque cibernético pode ser do tipo ransomware, que se caracteriza pelo “sequestro” das informações digitais. Nesta modalidade, os cibercriminosos exigem uma quantia para que o “resgate”, geralmente em criptomoedas.


Os funcionários foram dispensados devido a imprevisibilidade do volta dos serviços digitais. Em nota enviado ao R7, a equipe de tecnologia do Ministério da Saúde informou que está reativando alguns sistemas gradativamente, e em segurança.

Essa nova invasão aconteceu apenas três dias após um outro ataque realizado por cibercriminosos que teriam conseguido roubar cerca de 50 TB de dados do Ministério da Saúde.

Atualização (12/12/2021)

Ministério da Saúde afirma que dados de vacinação foram recuperados

Como noticiado recentemente, o site oficial do Ministério da Saúde, assim como as principais plataformas da pasta, como DataSus, Painel Coronavírus e Conecte SUS, sofreram uma invasão na madrugada da última sexta-feira (10) e saíram do ar, não exibindo as informações de centenas de milhares de usuários do sistema público.

Agora, após ter emitido um comunicado na tarde de ontem, o Ministério da Saúde divulgou nova nota afirmando que o processo de recuperação dos registros dos brasileiros vacinados havia sido finalizado, sem perda de informações.


De acordo com a pasta, equipes trabalharam o mais rápido possível para restabelecer os dados para emissão e registro dos certificados de vacinação. Ainda segundo o Ministério, vários sistemas já foram restabelecidos e a expectativa é que outros voltem a ficar disponíveis para a população ainda nessa semana.

Para os brasileiros que não estiverem conseguindo acessar os seus dados ainda, a pasta divulgou uma página com alternativas para a emissão temporária do comprovante de vacinação contra a covid-19. Para acessá-la, clique aqui.



Conselho de secret





Tech
09 Dez




Coronav





Tech
18 Nov


Atualização (11/12/21) – JB

Em comunicado divulgado neste sábado (11), o Ministério da Saúde afirmou que espera reestabelecer todos os sistemas atingidos pelo ataque hacker dentro da próxima semana.

Por isso, o aplicativo e a página do Conecte SUS permanecem fora do ar durante o fim de semana. O aplicativo é responsável por guardar os comprovantes de vacinação contra a Covid-19 e o Ministério já divulgou outras maneiras de obter o documento.

Em nota, o MS disse:

O Ministério está atuando com a máxima agilidade para restabelecer os sistemas comprometidos com o ataque causado na madrugada desta sexta. Vários sistemas já foram reestabelecidos e a expectativa é que os outros sistemas estejam disponíveis para a população na próxima semana.

Quanto as regras que preveem a necessidade do comprovante de imunização para viajantes que chegam ao Brasil, o Ministério reforçou que elas só devem entrar em vigor no próximo sábado (18).



Coronav





Tech
18 Nov




Apple e Samsung s





Economia e mercado
28 Out


Texto original (10/12/21) – JB

O site oficial do Ministério da Saúde foi invadido na madrugada desta sexta-feira (10) e saiu do ar. Com isso, plataformas importantes como o DataSUS, Painel Coronavírus e Conecte SUS também estão indisponíveis aos usuários do sistema público.

Ao acessar o endereço oficial do ministério, o usuário deve se deparar com a mensagem do Lapsus$ Group, uma vez que o grupo assumiu a autoria do ataque e pede que o governo entre em contato.

Os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos. 50 TB (Terabyte) de dados está (sic) em nossas mãos. Nos contate caso queiram o retorno dos dados.

Confira na captura abaixo:




Pfizer e BioNTech anunciam que tr





Tech
08 Dez




Governo publica nova portaria que exige passaporte da vacina e teste negativo para entrar no pa





Tech
20 Dez


Ao observar o topo da página também há um aviso de “ransomware” e tudo indica que o governo deve estar enfrentando uma restrição de acesso ao sistema.

Em situações como essa é muito comum que os hackers peçam algum tipo de resgate que pode ser feito usando criptomoedas.

Por enquanto, o Ministério da Saúde e tampouco o Governo Federal se manifestaram sobre o assunto. De toda forma, além de prejudicar as mais diversas unidades de saúde espalhadas pelo país, o ataque também fez desaparecer os dados do aplicativo Conecte SUS, que atualmente guarda o comprovante de vacinação contra a Covid-19.

Ao entrar no aplicativo, alguns usuários se deparam com mensagem de erro, enquanto outros viram seus dados sumirem completamente. Sem essas informações, não é possível ter acesso a locais onde é exigido o conhecido “passaporte da vacina”.





Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*