Diretor de It Takes Two diz que prefere tomar um tiro a colocar NFTs em seus jogos


Josef Fares certamente se tornou uma das personalidades do ano, seja por seu jeito irreverente e desbocado, ou por ter levado o prêmio de Jogo do Ano na The Game Awards 2021 pelo aclamado It Takes Two.

Considerando a crescente moda dos NFTs e como a indústria dos games parece interessada em usar o recurso, Fares foi questionado sobre a possibilidade de implementar NFTs em seus jogos e, como esperado, o criativo não poupou palavras para expressar sua indignação com a tendência.

Nos últimos meses, muito têm se discutido sobre a importância dos NFTs e se eles devem ou não ser implementados em jogos de videogames, considerando que o recurso parece ser apenas um novo tipo de loot box.

Josef Fares, que tem a reputação de falar o que pensa, sendo inclusive o responsável pela infame frase “F*ck the Oscars” na Game Awards de 2017, falou recentemente com o The Washington Post sobre a possibilidade do Hazelight Studios seguir os passos de outros estúdios e adotar métodos como jogos de serviço ou NFTs.

Live service? Nunca teremos isso. Alguns jogos são feitos para isso. Estou falando apenas para os jogos que desenvolvemos – jogos baseados em história, com a maioria single player – o foco na rejogabilidade não deve estar lá, porque não é pra isso que eles são feitos. Nós já temos um problema em que as pessoas sequer terminam experiências de jogos solo, então por que focar na rejogabilidade?

Ao falar sobre as NFTs, Fares foi direto em expressar seu repúdio ao recurso.

Eu prefiro tomar um tiro no joelho do que incluir nos meus jogos. Deixe-me te dizer uma coisa: Qualquer decisão que você toma em um jogo, onde você precisa ajustar o design pra fazer o jogador pagar ou fazer algo em que ele queira te dar dinheiro, isso é errado. Se você faz um jogo com o objetivo de contar uma história, eu acho que é errado. Agora se você é um grande CEO que comanda uma empresa, você diria que eu sou estúpido porque as empresas querem fazer dinheiro. Mas eu ainda diria não. Para mim, jogos são arte.

As declarações de Fares certamente irão agradar muitos fãs ao redor do mundo, principalmente aqueles que são contra o uso de NFTs em jogos.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*