HDMI 2.1a: novo padro de conexo para TVs ser exibido na CES 2022, mas h um porm


O HDMI 2.1 é a última versão do padrão para cabos de transferência audiovisual. Lançada em 2017 pelo HDMI Forum, a conexão trouxe várias novidades que incluíam suporte à exorbitante resolução 10K e, após quatro anos, o órgão responsável pela padronização finalmente retornará com mais novidades para a tecnologia na CES 2022.

Na última semana, a entidade anunciou o HDMI 2.1a, a próxima versão da tecnologia de transferência de dados que adicionará um novo recurso às TVs, monitores e outros dispositivos que projetam imagens digitais. A novidade, por outro lado, divide opiniões quanto à confusa nomenclatura das diferentes versões do padrão.

O HDMI 2.1a chegará ao mercado com suporte ao Mapeamento de Tom Baseado em Fonte (“Source-Based Tone Mapping”, ou SBTM), que contribui para evitar a sobrecarga de mapeamento de tons de uma TV ou monitor ao fazer com que esse processo ocorra em sinergia na fonte da imagem, como um PC ou decodificador de TV a cabo.

A ferramenta deve funcionar também em casos em que o conteúdo exibido em uma tela é dinâmico. Por exemplo, será possível assistir a um filme em HDR em uma janela do PC sem que outras áreas ou o plano de fundo do display tenham seu brilho e contraste alterados.

O problema dessa implementação é que, assim como todos os outros recursos oferecidos pela versão 2.1 — taxa de atualização variável (VRR) e modo automático de baixa latência são exemplos —, o Mapeamento de Tom Baseado em Fonte será opcional para as fabricantes de cabos HDMI, dificultando a distinção de um conector regular e um HDMI 2.1a.

Essa mesma questão ocorreu na “transição” do HDMI 2.0 para o HDMI 2.1 — apesar de carregar novos recursos, incluindo suporte ao 10K, a implementação não era obrigatória. Isso permite que todos os cabos HDMI sejam vendidos sob a marca “HDMI 2.1”, mesmo sem oferecerem qualquer uma das funcionalidades da geração mais recente.

O cenário se repetirá com a chegada do HDMI 2.1a — todos os cabos fabricados a partir do lançamento do padrão pelo HDMI Licensing Administrator poderão ser vendidos como “HDMI 2.1a”, mesmo que não ofereçam suporte ao SBTM. A única maneira de verificar a presença dos recursos de última geração é verificando seu manual de especificações técnicas.

Isso torna-se um problema quando a organização não fiscaliza ou certifica os produtos vendidos com compatibilidade ao HDMI, portanto, um cabo sem quaisquer recursos de última geração poderia ser comercializado pelo mesmo preço de um conector com todas as funcionalidades disponibilizadas pela entidade.



CES 2022: AMD, OnePlus, Microsoft, Google e outras cancelam participa





Segurana
28 Dez




XPG apresentar





Curiosidade
27 Dez


A CES 2022 ocorrerá entre os dias 5 e 8 de janeiro e contará com a participação de diversas companhias do ramo tecnológico, incluindo Intel, AMD, Samsung e muito mais. A conferência é anunciada ao mundo como um “divisor de águas” no setor.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*