Erro em supercomputador faz cientistas perderem 77 TB de dados na Universidade de Kyoto


Um problema no backup do supercomputador da Universidade de Kyoto, no Japão, fez grupos de pesquisas perderem cerca de 77 TB de dados de estudos científicos.

As informações foram divulgadas pela própria universidade (via Bleeping Computer) na última quinta-feira (30), apontando que o problema ocorreu em um supercomputador da Hewlett-Packard Enterprise (HPE), acarretando a perda de 34 milhões de arquivos produzidos por 14 grupos de pesquisa. Do total, quatro grupos não puderam recuperar seus dados.

Detalhes sobre o conteúdo perdido não foram revelados, mas a instituição japonesa afirma que o incidente ocorreu entre os dias 14 e 16 de dezembro. Os pesquisadores foram comunicados sobre o problema por e-mail no meio tempo.

Visto que a restauração de alguns dados era inviável, os técnicos interromperam o processo e, para evitar que o problema ocorra novamente, estão desenvolvendo um novo sistema de backup mais eficiente que será implementado nas máquinas em janeiro de 2022.

O ocorrido é claramente decepcionante para os pesquisadores — e pior para aqueles que perderam os dados de forma definitiva —, especialmente ao observar o custo de uso dessas máquinas, que pode chegar a centenas de dólares por hora.

Um dos supercomputadores utilizados no ecossistema da universidade é o CRAY XC40, que utiliza um processador Intel Xeon de 68 núcleos a 1,4 GHz em cada um dos 1.800 nós da rede de processamento. Há também um servidor de armazenamento com capacidade de 24 PB (petabytes), isto é, cerca de 24 mil TB ou 24 milhões de GB.

Além do sistema da Universidade de Kyoto, o Japão conta também com o Fugaku, o supercomputador mais poderoso do mundo. A máquina, composta por 432 gabinetes com dezenas de processadores baseados na arquitetura ARM, está atualmente sendo utilizado para encontrar novos tratamentos para a Covid-19.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*