Que presente! Mais de 40 milhões de iPhone 13 foram vendidos no final do ano


Antes de 2021 terminar, o Papai Noel deu uma piscadela para a Apple e garantiu uma boa recompensa. Afinal, a empresa vendeu mais de 40 milhões de iPhone 13 durante o período de festas desse final de ano, um recorde para a empresa, conforme apota o analista Daniel Ives, da empresa de investimentos Wedbush.

Apesar da escassez geral de chips e a crise econômica, no mês de dezembro, havia relatórios dizendo que a demanda por iPhone 13 estava diminuindo, mas, em nota a investidores, Ives disse que a demanda continua forte para o ciclo atual, ultrapassando a marca dos milhões — uma boa notícia para levar em conta enquanto a Apple resolve os problemas de fornecimento.

Com base em nossas verificações da cadeia de abastecimento nas últimas semanas, acreditamos que a demanda está superando o abastecimento da Apple em cerca de 12 milhões de unidades no trimestre de dezembro, o que agora aumentará o vento a favor de Cupertino nos trimestres de março e junho, à medida que os problemas da cadeia de abastecimento diminuem no primeiro semestre de 2022″, aponta Ives no documento.

Nesse esforço, a China tem sido uma aliada para a Apple no último ano, e uma região-chave para a venda dos últimos aparelhos. O analista aponta ainda que 230 milhões dos 975 milhões de usuários do iPhone no mundo não trocaram seus celulares por modelos mais recentes nos últimos três anos e meio, e que a venda dos smartphones são influenciadas pelas expectativas de novos aparelhos da marca.

Ives ainda acredita que a escassez de chips será apenas um freio momentâneo para a Apple, atualmente avaliada em US$ 1,5 trilhão, e que deve se tornar em 2022, a primeira empresa a valer US$ 3 trilhões.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*