Xiaomi registra patente de sensor de impressões digitais que funciona em toda a tela


Os sensores de impressões digitais sob a tela estão cada vez mais populares nos celulares, mas enquanto esta tecnologia traz mais possibilidades e comodidade há ainda um problema na utilização: você precisa posicionar o dedo exatamente sobre ele para que a leitura seja feita. Agora a Xiaomi registrou uma patente de uma tecnologia que pode eliminar esta limitação.

A nova tecnologia patenteada pela Xiaomi permite utilizar o sensor de impressões digitais em qualquer lugar da tela. Dessa forma não é preciso tocar exatamente em um local.

O documento diz que a tecnologia utiliza uma matriz de transmissores de luz LED infravermelha entre a camada e a AMOLED da tela. Neste caso, os receptores de luz ficam acima dos transmissores de luz infravermelha e juntos eles formam partes do leitor de sensor de impressões de digitais.

A leitura então é feita da seguinte forma: o sensor capacitivo indica a posição e a forma onde o dedo está. O LED de infravermelho emite luz para fora da tela no formato do dedo, que é refletida para os receptores de luz, que enviam os dados coletados para o sistema que os compara com dados armazenados e determina se a impressão é a do dono do celular ou não.

Dessa forma, a tecnologia é capaz de transformar partes específicas da tela em leitores de impressões digitais, eliminando a necessidade de tocar numa parte específica do display para que a leitura seja feita. Sendo assim, bastará tirar o smartphone do bolso e colocar o dedo sobre a tela para desbloquear, o que é muito mais intuitivo.

É interessante lembrar que a Huawei já registrou uma patente de um sensor de impressões digitais que funciona em toda a tela em 2020, mas até agora nenhum smartphone foi lançado por ela com a tecnologia. Especula-se que os embargos dos EUA tenham dificultado o fornecimento de matéria-prima para construção de dispositivos com esta novidade.

Entretanto, como a Xiaomi acaba de registrar uma patente para esta tecnologia, esperamos que smartphones com ela sejam lançados pela chinesa em breve, já que ela não é afetada pelas restrições do governo dos Estados Unidos.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*