Galaxy S21 FE: vdeo de desmontagem mostra que o reparo no ser um problema


Depois de muitos vazamentos e rumores, a Samsung finalmente anunciou o lançamento do Galaxy S21 FE no início do ano. Apesar de ter sido criticado por conta de seu preço elevado, o aparelho tem sido elogiado por seus recursos técnicos.

Através de um recente vídeo do canal PBKreviews, podemos ver mais detalhes do que tem dentro do novo aparelho e se você está pensando em comprá-lo, vai ficar feliz em saber que seu reparo é simples, o que significa que os custos também devem ser menores.

É interessante olhar a parte interna do Galaxy S21 FE de dentro para tentar entender as escolhas de design da Samsung no que deve ser considerada a versão econômica da linha S21.

O primeiro elemento destacado pelo vídeo é o corpo traseiro, totalmente em plástico. Uma vez retirado – e a operação não parece particularmente difícil, já que este material está menos sujeito a quebras do que o vidro – você consegue acesso à placa principal, protegida por uma película de grafite para facilitar a transferência de calor para o exterior. Obviamente, existem muitos parafusos, bem como a cola que segura a câmera frontal: tome cuidado se precisar substituí-la, pois é bem fácil causar danos ao componente.

Nas laterais, temos as antenas 5G – o modelo submetido à desmontagem também vem equipado com mmWave – e, uma vez retirada a placa-mãe, também podem ser extraídas as três câmeras traseiras: 12MP a principal grande angular (com OIS), 12MP a ultra-grande angular e 8MP o tele (com OIS). Outro “problema” é a eventual retirada do sensor de impressão digital integrado na tela: o adesivo que o segura no lugar deve ser retirado com cuidado. E também tem um adesivo embaixo da bateria: mais uma vez, é bom ter paciência e usar álcool isopropílico para poder extraí-lo sem muitos problemas.

A última dica do vídeo diz respeito à retirada e recolocação da tela: será necessário retirar o corpo traseiro, muitos parafusos e alguns componentes – além de outro adesivo – para ter acesso à tela. Ao todo, no entanto, essas são operações viáveis ​​- pelo menos por aqueles que as conhecem – e o PBK dá ao smartphone uma avaliação de capacidade de reparo de 7,5 em 10.

E aí, você acha que é bom investir em um Galaxy S21 FE ou prefere esperar pelo S22?



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*