Peixe dourado dirige carro motorizado em novo experimento; veja vídeo


Frequentemente, a ciência nos proporciona momentos excêntricos e particularmente memoráveis, como a vez em que um neurocientista treinou roedores para jogar Doom. Em um novo experimento, que acompanha um artigo publicado na revista científica Behavioural Brain Research, um peixe dourado apareceu dirigindo um “carro” motorizado cheio d’água.

O estudo foi conduzido pela Universidade Ben-Gurion (Israel), sob a premissa de compreender a capacidade de peixes dourados de dirigir sob estímulos. O veículo conta com um tanque de água, e segue a direção que o peixe desejar. Por exemplo: se o animal nada para a direita, o “carro” vai para a direita também.

No experimento, os cientistas colocavam um alvo rosa na direção que o peixe deveria ir. Para estimular a seguir a direção que deveria, os pesquisadores davam comida como uma forma de recompensa. Em vídeo, é possível entender melhor do que estamos falando:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O estudo contou, ao todo, com a participação de seis peixes dourados, o famoso japonês, ou kinguio. Segundo os pesquisadores, inicialmente os movimentos dos peixes eram aleatórios e erráticos, mas com o passar do tempo, sob treinamento, esses movimentos se tornaram mais calmos e deliberados.

Depois de alguns dias, os carros deixaram de vagar aleatoriamente pela sala e passaram a disparar direto em direção ao alvo rosa, sugerindo que os peixes dourados podem aprender a navegar em ambientes completamente desconhecidos. Para o futuro, os cientistas almejam descobrir se os peixes conseguem navegar por rotas mais longas, em situações menos planejadas.

Fonte: Behavioural Brain Research

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*