Ministrio da Sade confirma que ataque ao ConecteSUS foi feito por quem tinha senha de acesso


O Ministério da Saúde anúncio, nesta sexta-feira (14), restabelecimento total dos sistemas da pasta afetados pelo ataque hacker, ocorrido em dezembro do ano passado. Também foi informado que o invasor tinha uma senha de acesso.

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Saúde, o hacker usou credenciais de acesso para efetuar o ataque ao ConecteSUS. Com isso, não foi preciso burlar os sistemas de segurança digital presentes nos sistemas do governo brasileiro.

Ainda segundo Cruz, o invasor, ou organização por trás do ataque, utilizou senhas legítimas para acessar primeiro o banco de dados salvo na nuvem em que ficam armazenados os dados da pandemia e outros registros relevantes do SUS.

Já dentro desse banco de dados, os envolvidos no ataque conseguiram acessar outros sistemas do ministério e apagaram dados sobre vacinação, registros de casos e óbitos que tiveram como causa infecção por Covid-19.

Cruz afirmou ainda que o ataque não gerou um apagão de dados e as informações foram restabelecidas seguindo uma ordem de prioridade por meio de um backups e reinstalações dos sistemas afetados.

Com os dados recuperados, a etapa seguinte do plano foi voltar com os sistemas para que o órgão pudesse receber as informações que são cadastradas diariamente pelos estados e municípios sobre a situação da pandemia.

“Todos os sistemas estão com o processo de captura de dados restabelecida. Então, a pasta recebe as informações dos estados e municípios. E essa etapa a gente concluiu ainda em dezembro, quando tiveram a funcionalidade de captura de dados restabelecida”, explicou o secretário.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*