Fazer overclock em CPUs que no sejam K Alder Lake pode funcionar com a placa-me certa


O renomado overclocker, der8auer, conseguiu espremer 57% de overclock em uma CPU Intel Celeron G6900 Alder Lake. Esse não é um modelo K, o que faria muitos questionarem, como isso é possível?

Ao que parece, se você tiver a placa-mãe certa, isso é bem possível.

Em um vídeo recém-publicado, der8auer descobriu uma configuração na BIOS de sua placa-mãe Asus que permite destravar a manipulação da frequência BCLK (clock base). Você também precisará ajustar outras configurações, como a voltagem central da CPU, para realizar seu overclock almejado.

der8auer acredita que por ele estar usando uma placa-mãe Asus Maximus Z690 Apex, uma placa bem cara onde a maioria dos usuários opta por usar um processador da linha K, a opção BCLK acaba desaparecendo da BIOS. Em suma, ninguém havia testado isso ainda, pois ele pode ser o primeiro a usar uma placa tão robusta com um processador mais modesto.

Em seus testes, der8auer conseguiu levar a CPU Celeron G6900 do seu clock base de 3,400 MHz para até 5,337 MHz. Isso é um overclock impressionante de 57% sem muito esforço, que faz com que um Celeron dual-core de entrada sem HyperThreading tenha uma performance louvável.

der8auer também testou um Intel Core i3-12100 e foi capaz de ultrapassar 5,400 MHz em todos os núcleos.

Por mais que a tecnologia continue avançando, muitos componentes do passado ainda podem oferecer um bom desempenho.



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*