Banco Central retira do ar sistema para consulta de valores devidos por bancos aps instabilidade


Atualização (25/01/2022) por LL

O Banco Central anunciou nesta terça-feira (25) que tirou do ar o sistema que permite consultar informações bancárias e possíveis valores a serem ressarcidos por bancos ou instituições financeiras – tais como depósitos que não foram retirados após encerramento de contas.

A chamada função de “Sistema de Valores a Receber (SVR)” foi lançada há um dia, e nesta manhã o site do BC passou por instabilidade ocasionada pelo grande número de acessos ao novo sistema. Como aponta relatório do G1, a instituição explicou em um comunicado que suspendeu o SVR para estabilizar os serviços:

O lançamento do Sistema Valores a Receber (SVR) gerou demanda de acessos muito acima da esperada, o que provocou instabilidade em sua página e também nos sites do BC, do Registrato e Minha Vida Financeira. Para estabilizar esses sites, o BC suspendeu temporariamente o acesso ao SVR.

Apesar da instabilidade no sistema, 79 mil cidadãos conseguiram acessar o Registrado entre segunda e terça-feira e concluir 8,5 mil solicitações de devolução, segundo o Banco Central. Esses pedidos somam cerca de R$ 900 mil que, de acordo com o BC, “serão transferidos via PIX em até 12 dias úteis”.

O Banco Central (BC) anunciou na última segunda-feira (24) a inclusão da função de “Sistema de Valores a Receber (SVR)” na área de consulta do Registrado — seção em que é possível verificar todas as suas informações bancárias — permitindo que os brasileiros verifiquem se há alguma quantia a ser ressarcida por bancos ou instituições financeiras.

Segundo a entidade, há um total de R$ 3,9 bilhões pendentes de pagamento nesse sistema, valor que ao ser reembolsado aos clientes deve beneficiar mais de 24 mil pessoas dentre elas contas jurídicas.



Vazamento no Pix: Banco Central confirma que 160 mil chaves de pagamento foram expostas





Segurana
21 Jan




Vers





Economia e mercado
08 Dez


Conforme registrado pelo portal Downdetector, responsável por monitorar em tempo real o funcionamento de aplicativos e serviços, por volta das 20h de ontem (24) o site do Banco Central começou a apresentar instabilidade em decorrência da alta quantidade de acessos simultâneos que, posteriormente, tiraram a página do ar.

Além da área específica para consulta de valores a receber (SVR), o restante do website também foi afetado pela instabilidade e está fora do ar por tempo indefinido, exibindo a mensagem de erro “Não é possível acessar esse site” e impossibilitando a visualização de qualquer conteúdo relacionado ao BC.

A instituição reconheceu a falha em seus servidores e informa que “suspendeu temporariamente os acessos ao SVR para que os acessos sejam normalizados”, comunicado que reitera o compromisso do Banco Central com os brasileiros, mas que não estima um prazo para retorno dos serviços.

Apesar do problema no Bacen, bancos como Itaú, Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal etc. não tiveram seus serviços interrompidos e seguem operando normalmente tanto através do internet banking quanto aplicativo móvel.

Leia a nota na íntegra:

O lançamento do Sistema Valores a Receber (SVR) gerou demanda de acessos muito acima da esperada, o que provocou instabilidade em sua página e também nos sites do BC, do Registrato e Minha Vida Financeira.




Para estabilizar esses sites, o BC suspendeu temporariamente o acesso ao SVR.


Estamos trabalhando para que o funcionamento dos sites seja normalizado o mais breve possível e também para o retorno do SVR.




Manteremos o público informado quanto a esses desenvolvimentos e pedimos desculpas pelo transtorno.

Você conseguiu acessar a nova função do Banco Central? Conta pra gente, comente!



Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*